Maju entra às pressas na Globo e expõe Datena, da Band, para o público

A apresentadora da Globo, Maju e o apresentador da Band, Datena (Foto: Reprodução)
A apresentadora da Globo, Maju e o apresentador da Band, Datena (Foto: Reprodução)

Maju expõe Datena ao vivo para o público

Existe uma pequena possibilidade do apresentador do Brasil Urgente, Datena, se candidatar a presidente do Brasil. Sendo assim, a jornalista da Globo, Maju, expôs o jornalista durante o Jornal Hoje. Além disso, caso o âncora da Band decida de fato disputar as eleições presidenciais, sairá do seu aclamado programa.

Continua após o anúncio

No entanto, vale ressaltar que o “Brasil Urgente”, está no ar desde 1997. Porém, seus dias podem estar contados e o fim pode vir em 2022. Mas, de acordo com uma pesquisa feita pelo Datafolha, Datena não tem chances nem de ir para o segundo turno.

Assim sendo, segundo a matéria divulgada por Maju, em uma disputa entre Lula, Bolsonaro, Ciro Gomes, João Dória e Datena, o apresentador da Band tem apenas 4% das intenções de voto. Mas, até o momento o apresentador do Brasil Urgente não afirmou de fato se deixará a emissora e o programa que já é consagrado para entrar nesta disputa.

Mais sobre a matéria

A pesquisa divulgada por Maju onde mostra Datena com apenas 4% das intenções de voto (Foto: Reprodução)
A pesquisa divulgada por Maju onde mostra Datena com apenas 4% das intenções de voto (Foto: Reprodução)

Além disso, vale ressaltar que de acordo com conversas que circulam nos corredores da Band, seria impossível substituir Datena. Porém, caso o apresentador de fato deixe o canal, alguns nomes já estão sendo sondados para assumir o comando do Brasil Urgente. Em suma, o filho Joel Datena e o jornalista Lucas Martins, que já costumam cobrir o jornalista quando ele se ausenta, são os principais candidatos.

Anúncio

Vale ressaltar que Datena já se filiou ao PSL, e por isso entrou da pesquisa do Datafolha, divulgada por Maju. No entanto, ainda é importante dizer que caso entre realmente na disputa presidencial, ele será quase um “inimigo” do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O motivo? Bom, o jornalista não poupa críticas para Jair e sempre que pode o detona ao vivo.

 

Deixe sua opinião