Datena defende William Bonner e ataca Bolsonaro em meio a guerra: “Não aceito”

Datena critica Bolsonaro após ataque a William Bonner (Foto: Reprodução)
Datena critica Bolsonaro após ataque a William Bonner (Foto: Reprodução)

Datena critica Bolsonaro após ataque a William Bonner

Nesta quinta-feira (07), José Luiz Datena alertou  Jair Bolsonaro, durante o Brasil Urgente, sobre seus posicionamentos em relação aos rumos do Brasil no que diz respeito a pandemia da covid-19, os reflexos das eleições nos EUA e o respeito à democracia. Nas entrelinhas, falou sobre o fato do presidente ter dito que William Bonner é “sem-vergonha, canalha e mentiroso”.

Durante a participação do correspondente da Band nos EUA, Eduardo Barão, o apresentador avaliou as manifestação pró-Trump: “[Trump] é um cidadão desequilibrado, pior presidente, um apresentadorzinho, um presidente pequeno, não tem apoio do partido, da imprensa, de mais ninguém, ele merece ser punido”, falou.

Veja também: William Bonner e Bolsonaro entram em guerra: “Maior canalha que existe”

Minutos depois, Datena citou o presidente brasileiro, que afirmou na manhã de hoje que Trump é vítima de uma fraude nas eleições.  “O presidente Jair Bolsonaro usou esse exemplo nos EUA pra dizer que: ‘olha se não tiver voto impresso no Brasil em 2022, o que aconteceu lá nos EUA vai acontecer aqui no Brasil’. Isso é um absurdo”, avaliou o âncora.

Datena critica Bolsonaro após ataque a William Bonner (Foto: Reprodução)
Datena critica Bolsonaro após ataque a William Bonner (Foto: Reprodução)

Em seguida, o apresentador mandou um recado ao presidente e afirmou que se houvesse fraude nas eleições de 2018, ele não teria sido eleito. “Pelos erros da esquerda, pela exposição das suas ideias, que muita gente concorda, pela imprensa que divulgou suas ideias, o senhor não pode ficar atacando a imprensa como o senhor ataca, respeite a democracia”, declarou.

Veja Também: Saiba quantos milhões custa a mansão de Ana Maria Braga que aparece no Mais Você

Datena disse também que o presidente deveria pensar bem no que fala. “Pense bem naquilo que o senhor fala, pois o que o senhor fala hoje tem que ser sustentado amanhã. Não adianta falar bobagem hoje amanhã colocar na boca da imprensa. O que aconteceu nos EUA hoje não tem nada a ver com o Brasil”, emendou.

Mais sobre a matéria

Por fim, ele concluiu defendendo os jornalistas que são atacados pelo presidente, especialmente William Bonner. Ele disse ainda que respeita sua profissão e os colegas de trabalho “Não aceito o termo ‘canalha’ pra mim. E não aceito o termo ‘canalha’ para a história da imprensa brasileira. Se não fosse a imprensa brasileira hoje não viveríamos num país democrático”, explicou.

 

Parece que você bloqueou as notificações!

Siga o Gerou Buzz no Google Notícias e receba informações bombásticas das novelas, TV, e famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Juliana Santos
Me chamo Juliana, moro em Brasília, tenho 23 anos. Sou Jornalista, formada na Universidade Católica de Brasília (UCB). Escrevo sobre entretenimento há 4 anos. Atualmente, coordeno também o portal A Brasília.
site statistics