Pedro Bial detona Bolsonaro e diz que presidente “vai pagar”: “Falta de compaixão”

Pedro Bial no comando do Conversa com Bial; apresentador criticou Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Globo)
Pedro Bial no comando do Conversa com Bial; apresentador criticou Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Globo)

Pedro Bial disse que Bolsonaro pagará caro após menosprezar pandemia

Apresentador da Globo, Pedro Bial fez duras críticas a Jair Bolsonaro. Ele detonou o presidente da República por causa da postura adotada durante a pandemia do coronavírus e disse que o político pagará caro nas próximas eleições, assim como aconteceu com Donald Trump nos EUA.

Continua após o anúncio

As declarações de Bial foram feitas nesta segunda-feira (23), durante o programa Manhã Bandeirantes, na Rádio Bandeirantes. Em conversa com Datena, Pedro Bial comparou as eleições dos Estados Unidos com as eleições municipais do Brasil e criticou o presidente.

Veja também: A Força do Querer: Silvana é flagrada em jogatina, foge da polícia e se dá mal

BOLSONARO DETONA

Pedro Bial, então, fez comparação. “O Bolsonaro, assim como o Donald Trump nos Estados Unidos, está pagando o preço de ter menosprezado o valor da vida. Você pode ter críticas ao isolamento, como ele foi feito, a atenção à economia, mas precisávamos ter tido uma liderança que não houve”, disse ele, que completou.

Continua após o anúncio

“A liderança do Bolsonaro não veio na hora em que qualquer um estava disposto a aceitá-la. Dizer que ‘vamos perder algumas vidas aí’ não dá. Cada vida que se perde é uma perda do tamanho do universo”, criticou o apresentador do Conversa com Bial.

O PREÇO DO NEGACIONISMO

Pedro Bial, no entanto, disse que tem dúvidas sobre o que acontecerá nas eleições presidenciais. Ele, contudo, afirmou que o presidente colherá os frutos do negacionismo: “O Trump pagou com a eleição de agora. Muito da derrota dele se atribui à política de negacionismo. Talvez essas eleições municipais sejam um sinal desse preço que o Bolsonaro vai pagar”.

Veja também: Marcos Mion enfrenta crise em casamento e situação é exposta: “Dificuldades”

“Não tenho tanta certeza, eleição municipal é um pouco diferente da eleição majoritária nível nacional. Mas é bem possível que ele já esteja colhendo frutos de um negacionismo e uma falta de compaixão e solidariedade que tem que mover o homem público”, concluiu Pedro Bial.

Continua após o anúncio
Deixe sua opinião