Marcella Maia é internada ás pressas após descobrir tumor no rosto: “Alerta”

Marcella Maia (Foto: Divulgação)

Na última quinta feira Marcella Maia precisou se internar ás pressas em Bogotá, na Colômbia, para retirar um tumor benigno do rosto.

Continua após o anúncio

Felizmente a atriz de Quanto Mais Vida, Melhor (2022) já está em casa e continua o tratamento com medicamentos.

Eventualmente ela recebeu o diagnóstico após descobrir que uma clínica aplicou silicone industrial em vez de ácido hialurônico em sua face.

Constantemente no Instagram, Marcella publicou um vídeo na segunda (19) e detalhou desde a descoberta do tumor até a cirurgia. “Por sorte, o pior não aconteceu comigo, mas eu estava com uma bomba relógio em meu rosto. Prestem muita atenção e cuidado com o silicone industrial”, escreveu ela.

Anúncio

A atriz resolve dar mais detalhes sobre seu diagnóstico

Marcella Maia (Foto: Divulgação)

“Decidi abrir meu coração sobre o que tem acontecido comigo. Como foi noticiado, fiz uma cirurgia de emergência na Colômbia. Há alguns meses, descobri que fui vítima do silicone industrial há 13 anos”, lamentou a artista.

Além disso Marcella disse que sofreu pressão estética quando trabalhava como modelo, por recomendação de sua agência, ela decidiu aceitar a proposta de uma clínica para “deixar o rosto mais assimétrico”.

Em suma a especialista, então, teria alegado que colocaria ácido hialurônico na região dos olhos.

“Isso é um alerta a todas as jovens que, devido à pressão estética, acabam fazendo procedimentos sem antes pesquisar as técnicas e os profissionais”, alertou Marcella.

Constantemente em entrevista à reportagem, a atriz e modelo foi hostilizada nas gravações da novela da Globo por manifestar suas insatisfações.

Entretanto depois de deixar a emissora, precisou de tratamento psicológico para se recuperar. “Eu precisava recuperar o meu amor próprio, porque ele estava aos pedaços”, desabafou Marcella Maia.

“Rolaram muitos convites depois que saí da Globo, porém eu estava doente. Precisava ir para terapia e me recuperar. Tiveram momentos em que sofri por conta do preconceito social, mesmo tendo uma carreira. Hoje me sinto forte para voltar. Nunca parei, mas precisei de um tempo para recuperar a minha saúde”.

Deixe sua opinião