Dedé Santana faz desabafo e revela dificuldade financeira: “Passando fome”

O humorista e ator Dedé Santana (Foto: Reprodução)
O humorista e ator Dedé Santana (Foto: Reprodução)

Dedé Santana faz desabafo e revela dificuldade financeira: “Passando fome”

O humorista e ator, Dedé Santana concedeu uma entrevista ao canal do YouTube Cortes do Flow. No entanto, durante o bate-papo, o artista revelou que teve muita dificuldade no começo de sua carreira, no Rio de Janeiro. De acordo com o ex-integrante dos trapalhões, ele chegou ao RJ com pouquíssimo dinheiro, mas, logo acabou. Além disso, o comediante revelou que chegou a dormir na praia, até conhecer um funcionário de um teatro que o ajudou bastante.

Continua após o anúncio

“Achei que estava com muito dinheiro, mas a grana acabou. Aí comecei a dormir na praia, tomava cafezinho e tal. Aí fiz amizade com um cara que fazia a limpeza no teatro e ali eu contei minha história. Eu comecei a ajudar ele e ele divida a comida comigo. Foi quando eu pedi pra dormir no teatro”.

Dedé Santana ainda revelou seus distintos trabalhos. “Depois, ele foi me apresentar ao pessoal e comecei a entregar café, virei o office boy. Um dia faltou o ator principal e eu disse que eu fazia aquele papel… Aí eu não parei mais, mas foi difícil. Eu estava passando fome. Estava tomando café com pão sem manteiga”.

Anúncio

Mais sobre a matéria

Além disso, em julho deste ano, Dedé Santana recebeu autorização do Governo Federal, para captar R$ 1,2 milhão através da Lei Rouanet. Vale ressaltar que o projeto do ator é um circo que mistura cinema, teatro e performance de palhaços.

Dedé Santana e Renato Aragão (Foto: Reprodução)
Dedé Santana e Renato Aragão (Foto: Reprodução)

A permissão para conseguir o recurso foi dada pelo ex-policial militar André Porciúncula Esteves, que atualmente cuida da Secretaria Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura. Sendo assim, Dedé Santana pediu para buscar cerca de R$ 953 mil e agora pode captar R$ 246,7 mil a mais do que o pedido original, de acordo com a coluna Radar, da revista Veja.

Deixe sua opinião

Send this to a friend