Astro dos Trapalhões expôs podridão dos bastidores antes de morrer: “Abandono”

Os Trapalhões (Foto: Divulgação)
Os Trapalhões (Foto: Divulgação)

Em 18 de março de 1990, o Brasil lamentou a partida do talentoso Mauro Faccio Gonçalves, aos seus meros 56 anos de idade. Embora seu nome verdadeiro possa ser desconhecido para muitos, a menção a Zacarias é o suficiente para fazer qualquer pessoa rir ao recordar suas brilhantes atuações nos icônicos episódios de “Os Trapalhões”.

Continua após o anúncio

Mauro, um talentoso ator, humorista, dublador e locutor, nasceu em Sete Lagoas (MG) e ingressou no grupo em 1976, quando ainda estavam na TV Tupi. Ele permaneceu como membro do programa até sua partida prematura, além de ter participado dos filmes do grupo e também de comerciais.

No entanto, os últimos dias de Zacarias foram extremamente difíceis. Segundo relatos de sua família, em dezembro de 1989, o ator decidiu tomar, por conta própria, medicamentos para emagrecer. Embora ele tenha perdido 20 quilos, seu organismo ficou fragilizado como resultado.

Durante sua participação no programa Domingo Show, da Record, em 2017, Marli Gonçalves, uma das irmãs do humorista, revelou que ele nunca solicitou ajuda para cuidar de sua saúde. Em seu último aniversário, ele comentou com ela que estava ciente de que “seu tempo estava se esgotando”.

Anúncio

Mauro foi hospitalizado por nove dias na Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, onde permaneceu até seu falecimento. Ele foi vítima de insuficiência respiratória. Naquela época, surgiram boatos infundados de que ele poderia ter contraído a AIDS, rumores esses que foram veementemente negados pela família.

Situação de ex participante do grupo Os Trapalhões surpreende

(foto: Divulgação)

Durante a entrevista concedida a Geraldo Luís, Marli desabafou sobre a difícil situação enfrentada por Zacarias em relação aos seus colegas de programa.

“Depois que ele morreu, sumiu todo mundo. Pessoal que ligava para nossa mãe, sumiu. Ela tentou conversar com todos, ninguém atendeu mais. Eles vieram no dia do velório, deram os pêsames, mas o público não viu. Ficaram uma hora, mais ou menos, se despediram e fora embora. Nunca mais. Acabou”, disparou.

Além disso, recentemente, acompanhado por Carlos, Dedé Santana fez uma visita emocionante ao túmulo de Mauro em Sete Lagoas (MG), demonstrando profunda comoção.

“Ele era um apaziguador, um homem que acalmava os ânimos da gente, estava sempre bem com todo mundo”, declarou.

Deixe sua opinião

Send this to a friend