Ludmilla falta a depoimento em delegacia sobre apologia às drogas: “Bandido”

Ludmilla Drogas
Ludmilla falta em processo envolvendo apologia às drogas. (Foto: Reprodução)

Ludmilla é foco de processo envolvendo apologia às drogas por canção “Verdinha”

Polêmica, há uns anos a cantora de funk Ludmilla lançou uma canção chamada “Verdinha”, que faz referência à uma planta que com certeza não é alface, embora na letra ela afirme ser. Contudo, a canção fez extremo sucesso nas redes sociais entre os adolescentes. Mas, o maior problema surgiu quando a canção não foi censurada e teve apresentação ao vivo no programa ‘Encontro’, livre para todos os públicos. E, por isso, a apologia às drogas é um problema criminal.

Veja também: Ana Maria Braga desmente Sônia Abrão ao vivo na Globo e rebate: “Presta atenção”

Todavia, não é só pela apresentação ao vivo. A música em si aparenta fazer apologia às drogas e, por isso, está sendo investigada. O advogado e deputado estadual do Rio de Janeiro, Rodrigo Amorim (PSL), disse que Ludmila deveria prestar esclarecimentos à justiça por crime de apologia às drogas. Sendo assim, embora a cantora tenha recebido uma intimação, não compareceu para depor na Delegacia do Combate às Drogas do Rio. Por conta disso, terá que responder à um processo no juizado criminal.

Segundo o deputado, o motivo da investigação contra Ludmilla consiste no tema do qual a música trata com naturalidade. Ainda assim, ele garante defender o funk. A música em si não tem problema algum, e ele afirma ser parte da cultura carioca e que, se houvesse uma festa, ele provavelmente colocaria o ritmo para tocar. Mas, seu problema é com o uso de termos que incentivem o uso de drogas. “Mas eu seria contra qualquer gênero musical que exalte a droga, o banditismo e marginais exibindo armas.”

Ludmilla Drogas
Canção “Verdinha”, de Ludmilla, é alvo de processo contra drogas. (Foto: Reprodução)

Veja também: Jojo entrega homem que está apaixonado por Raissa e fãs pedem para ela aceitar: “Bem melhor”

Ainda sobre a matéria

E ainda afirma que em sua maioria, os moradores de favelas são trabalhadores, e que “O bandido ali é uma minoria, que não merece e nem deve ser exaltada. Tenho filho adolescente, que gosta de ouvir funk e (…) não posso compactuar com isso e achar que é normal”. Mas, ressalta que “essa denúncia não é contra o funk”. Mas, contra Ludmilla.

Parece que você bloqueou as notificações!

Siga o Gerou Buzz no Google Notícias e receba informações bombásticas das novelas, TV, e famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Vitor Melchior
Me chamo Vitor Melchior, tenho 18 anos e moro na cidade de São Carlos, São Paulo. Sou formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Desde muito novo gostava de ler e escrever. A informação sempre fez parte da minha vida. Escrevi o livro Hebet Focus - Soturna Divindade e consegui realizar um dos meus sonhos. Atualmente, escrevo matérias para o site Gerou Buzz. Em caso de dúvida, reclamações ou sugestões, entrar em contato pelo email [email protected]
site statistics