Ex-repórter do SBT detona Ratinho, expõe podres e revela mágoa

Ney Inácio e Ratinho (Foto: Divulgação)
Ney Inácio e Ratinho (Foto: Divulgação)

Ney Inácio, que teve uma extensa colaboração com Ratinho ao longo de mais de duas décadas, decidiu falar abertamente sobre sua relação com o apresentador do SBT, surpreendendo ao expressar críticas contundentes.

Continua após o anúncio

Isso porque, em uma entrevista reveladora, o ex-repórter não hesitou em descrever a magnitude de sua mágoa em relação a algumas atitudes do indivíduo que, um dia, considerou um grande amigo tanto na esfera pessoal quanto profissional.

Além de trazer à tona uma declaração anterior de Ratinho, na qual ele afirmava que Ney não sobreviveria muito tempo em sua batalha contra o câncer, o ex-repórter compartilhou detalhes de uma conversa recente entre os dois.

“Sempre por mensagem de WhatsApp, nunca pessoalmente. Mas o que me deixou magoado é que ele falou ‘Ney, faz um acordo, o advogado vai te enrolar muito’. Não é o advogado que está me enrolando. ‘Mas você já não tá com essa idade toda, você já tem 68 anos de idade, você não tem muito tempo, você tá mais pra plantar cebolinha do que eucalipto’”, revelou o repórter em conversa com Roger Turchetti, do canal Intervenção.

Continua após o anúncio

+Márcia Sensitiva é internada, anuncia diagnóstico de grave doença e faz comunicado

Então, ele falou sobre a demissão em 2020 e chocou com revelações. “Me deixou mal, mas muito mal mesmo. Porém, o que eu fico triste é que, com a grana que o SBT e o Ratinho têm, pechinchar comigo? Olha a diferença de grana, vai pechinchar pra abaixar o quê? O que vai fazer falta pra essas pessoas? Tô lutando contra o tempo”, contou.

O apresentador do SBT, Ratinho (Foto: Divulgação)
O apresentador do SBT, Ratinho (Foto: Divulgação)

Ex repórter de Ratinho expõe decepção com SBT

Além disso, Ney falou que mesmo lutando contra o câncer outras vezes nunca deixou de se dedicar integralmente ao trabalho com Ratinho.

“O câncer da próstata teve uma recidiva e foi pros ossos, pra coluna… Tive três cânceres, o primeiro no rim. Mesmo doente, eu trabalhei, não parei um dia. Tontura total, porque eu não tinha condições de estar no palco. Tinha que estar alegre, brincando, muitas vezes contra a minha vontade, mas tinha que fazer. Depois quando veio o outro câncer, de próstata, foi pior, porque você fica mais fragilizado”, contou.

Continua após o anúncio
Deixe sua opinião

Send this to a friend