Siga a gente no Google News

EntretenimentoFamososNotícias

Armando Babaioff desabafa sobre depressão e a falta de trabalho; ator tem reviravolta na vida

Armando Babaioff desabafa sobre depressão e a falta de trabalho (Foto: Reprodução)

Armando Babaioff desabafa sobre depressão e a falta de trabalho (Foto: Reprodução)

Armando Babaioff desabafa sobre depressão e a falta de trabalho

Armando Babaioff que interpretou Diogo em Bom Sucesso (2019), desabafou sobre a falta de trabalho em razão da pandemia da Covid-19 e a depressão que ele desenvolveu durante a quarentena. “Final de um ano difícil, sem trabalho desde março, sem perspectiva, longe dos afetos”, disse o ator global.

Veja também – Bissexual, Cartolouco revela detalhes picantes de suruba com famoso jogador: “Foi uma loucura”

O ator também compartilhou suas dificuldades em 2020: “Tentando ao máximo ser correto nesse momento. Mas tem horas que não dá, o Brasil parece que não deixa. Falta pouco. Vai passar. Cês tão bem, né?”, indagou.

Veja também – Bruno Gagliasso revela o  rosto de seu filho com Giovanna Ewbank e beleza impressiona: “Mistura perfeita”

Em seguida, o indicado ao Melhores do Ano por seu papel na novela protagonizada por Grazi Massafera e Rômulo Estrela falou sobre sua luta contra a depressão e ansiedade.

“Nesse período de março até hoje tive três crises de ansiedade bastante bizarras. Na primeira, achei que estivesse infartando. Sudorese, taquicardia, tremedeira, náusea, dor de barriga, tudo ao mesmo tempo. Parecia que estava entrando em curto circuito. Durou cerca de duas horas”, começou Armando Babaioff.

“Tive muita insônia durante esse período, perdi o apetite, perdi o interesse pelas coisas, não consegui me concentrar e me sentia culpado por ver pessoas realizando coisas, mas eu não estava com essa disposição”, lamentou o artista.

Armando Babaioff desabafa sobre depressão e a falta de trabalho (Foto: Reprodução)

Armando Babaioff desabafa sobre depressão e a falta de trabalho (Foto: Reprodução)

Ainda sobre a matéria

“Até que veio a segunda crise um mês depois. Percebi que ela estava vindo e de alguma forma me preparei. Tive auxílio profissional. Respirar e deitar no chão me ajudaram, passava mais rápido. Tive medo e achei que fosse morrer. Todas as crises estavam ligadas ao medo da morte”, contou.

“Entendi que precisava jogar essa ansiedade em outro lugar e daí veio a corrida e agora o caiaque, esse dois esportes me deram um foco que eu estava precisando. A vida continua no mesmo lugar, mas depois de uma atividade física as coisas melhoram um pouco”, avaliou Armando Babaioff.

“Meu olho e a boca pararam de tremer depois de meses, tive uma crise, mas foi mais branda. Tenho chorado e quando vem a vontade de chorar, eu choro, não seguro, não. Enfim. Tô dividindo aqui com esse pessoal dessa rede louca. Sei lá pra onde isso tá indo. Estamos no mesmo barco”, finalizou o ator.

Parece que você bloqueou as notificações!
site statistics