Thiago Rodrigues questiona prisão por atraso de pensão e detona Cris Dias

O ator Thiago Rodrigues e Cris Dias (foto: Divulgação)
O ator Thiago Rodrigues e Cris Dias (foto: Divulgação)

Em uma entrevista ao podcast Barbacast, o ator Thiago Rodrigues abriu o coração e falou sobre os problemas que enfrenta com sua ex-mulher, a jornalista Cris Dias.

Continua após o anúncio

O assunto em questão são as cobranças de pensão alimentícia feitas por ela nas redes sociais de tempos em tempos. Thiago e Cris são pais de Gabriel, um adolescente de 13 anos.

Então, durante a entrevista, Thiago expressou sua insatisfação com a exposição pública e explicou alguns atrasos nos pagamentos que ocorreram no passado. Ele também questionou a prisão de homens em situações semelhantes.

“Nunca tive interesse de estar em guerrilhas públicas com a mãe do meu filho. Eu tenho maior carinho e respeito por ela. E ela encontrou essa maneira de brigar pelos direitos dela, usando a mídia. Eu não acho essa a melhor maneira. Hoje a gente tem acordos com advogados e com juiz na vara da família, para que isso não aconteça mais, porque não é bom para mim, não é bom para ela e não é bom para o nosso filho, que é o mais importante”, disse o ator.

Anúncio

+Globo escolhe substituto de William Bonner e causa briga nos bastidores

Além disso, Thiago Rodrigues comentou sobre uma situação que enfrentou quando era criança. “Minha mãe e meu pai são separados. Óbvio que eles não tinham essa coisa da mídia em cima, mas eles viveram os dramas deles, e a gente tem que entender que todas as famílias passam por situações. Eu lembro que meu pau não pagava a pensão, e minha mãe segurava a onda dela. Mas eu sentia que para ela era um problema que mexia com a parte emocional. Talvez se ela tivesse essa oportunidade que a Cris teve de usar a mídia para brigar pelo direito dela e do filho, ela o fizesse”, disparou ele.

O ator Thiago Rodrigues (foto: Divulgação)

Thiago Rodrigues explica atraso em pensão alimentícia

Por fim, ele comentou seu lado da história e o motivo dos atrasos das pensões. “Eu transferi minha vida toda para Potugual, então eu tinha uma certa burocracia pra trazer dinheiro para pagar a pensão aqui (…) Eu sempre tentei mostrar que era um problema que eu tinha, para que ela tivesse o mínimo de compreensão e, em um ou dois dias, resolvesse”, contou ele.

Deixe sua opinião

Send this to a friend