Angélica desabafa como se sente após filho ter assumido relação e é sincera: “Eu não me meto”

Angélica fala sobre relacionamento do filho (Foto: Reprodução)

Angélica, considerada uma das melhores apresentadoras da televisão, construiu uma família linda ao lado do apresentador Luciano Huck. Além disso, recentemente ela concedeu uma entrevista e falou a respeito da relação com a namorada de seu filho Joaquim, 17 anos.

Continua após o anúncio

Desse modo, na ocasião, a famosa contou como está lidando com os ciúmes do filho, durante uma conversa com as atrizes Giovanna Ewbank e Fernanda Paes Leme, no podcast “Quem Pode, Pod”.

Angélica então contou que a nora é uma pessoa “que ele escolheu, alguém que ele gosta, eu quero que fique bem. Só fico preocupada se ela está fazendo bem para ele. Não me meto, deixo rolar, não me meto na conversa, sou toda cheia de regras”.

Na sequência, Angélica diz que não é ciumenta e garante que achava que ela seria “ciumenta, mas não sei o que aconteceu. Eu fico mais preocupada com ela, como que ela vai viver isso, se ela vai ficar à vontade”.

Anúncio

Além disso, ainda durante a entrevista, a esposa de Luciano Huck recordou seu antigo relacionamento com o apresentador César filho e revelou ter perdido a virgindade com o famoso.

Assim, relembrou a apresentadora: “Com 17 anos eu perdi a virgindade [com César]. Foi um namoro longo pela falta de namoro. Ele foi um super namorado. Aguentou uma situação ‘loucura’ porque não tinha tempo”.

Além disso, Angélica deu mais detalhes e disse que “ele era bem mais velho. Eu tinha 15 anos, e ele 28. Hoje isso não seria possível”.

Angélica conta em detalhes sobre perda da virgindade

Angélica e Luciano Huck (Foto: Reprodução)
Angélica e Luciano Huck (Foto: Reprodução)

A loira ainda acrescentou dizendo que sus pais não aceitavam a relação entre eles, e César teve que conquistar os dois para poderem namorar. “Ele teve que conquistá-los. Teve que ter um conquistá-los. Teve que ter um jogo de cintura, uma paciência gigantesca. Ela [minha mãe] gostava muito dele porque ele era um cara muito legal, muito parceiro, muito família”.

“A gente gosta de desafiar mãe e pai. Na verdade, tudo isso é para se encontrar, se descobrir. Até uma certa idade, as referências são seus pais. Chega uma certa idade que você quer buscar outras referências”, disse ela.

Deixe sua opinião