Maraisa faz revelação emocionante e relembra como reagiu ao saber da morte de Marília Mendonça: “Dava porrada”

A cantora Maraisa fala sobre Marília Mendonça (Foto: Reprodução)
A cantora Maraisa fala sobre Marília Mendonça (Foto: Reprodução)

Maraisa, irmã de Maiara e também dupla sertaneja, abriu o coração sobre a dor de perder Marília Mendonça. Em suma, a artista revelou como ficou sabendo da notícia, e deu detalhes do momento.

Continua após o anúncio

Em uma conversa com Leo Dias, a morena afirmou que logo que foi informada, começou a quebrar o carro inteiro. “Eu dava porrada no painel”, recordou a artista. Mas, vale relembrar que felizmente ela não estava na direção do carro.

Sendo assim, seu pai, que estava dirigindo, tentou a acalmá-la. Mas, de acordo com Maraisa, ela chegou a amassar o painel do carro de tanto bater.

Maraisa ainda afirmou que descobriu o acidente quando ligou ao escritório. Em resumo, a irmã de Maiara estava falando sobre o show que elas fariam em Las Vegas, com a turnê As Patroas, qual Marília Mendonça fazia parte.

Anúncio

“Parecia que algo me fez sentir o que estava acontecendo naquele momento”, lembrou. “Naquele momento eu queria acreditar que não tinha acontecido nada. Eu e Maiara já sofremos três intercorrências de avião e não aconteceu nada. Então, assim, a gente vai vivendo de uma forma tão frenética que a gente pensa: ‘não vai acontecer nada’”, disse.

Além disso, a cantora Maraisa relembrou algo peculiar que aconteceu em sua casa. Sendo assim, de acordo com ela, no momento em que o avião de Marília Mendonça caiu, o blindex de sua sala de estar estourou.

Maraisa revela momento particular

A cantora Maiara e sua irmã, Maraisa (Foto: Reprodução)
A cantora Maiara e sua irmã, Maraisa (Foto: Reprodução)

Por fim, recentemente, em entrevista ao The Noite com Danilo Gentili, a cantora Maraisa conta que pensou em parar com sua carreira.

“Eu estava sentada ali em cima da cama e não conseguia pensar em nada. E a Maiara teve um movimento de força, de ir para cima. E eu comecei a receber muita força e percebi o que as pessoas esperavam de mim, de nós, era que a gente tivesse força, e não de tristeza e de ficar na inércia, sem fazer nada”, recordou.

Anúncio

“[…] Nossos choros e nossas dores se transformavam em ouro, que nossas emoções, aquela coisa do relacionamento, do coração partido, tudo que a gente colocava nas músicas virava ouro. E a gente estava bem ali, sofrendo na Times Square. Ô sofrência boa”, finalizou.

Deixe sua opinião

Send this to a friend